Melhores práticas para uma economia circular

Melhores práticas para uma economia circular

Um novo relatório analisa como empresas dos principais setores estão reduzindo os resíduos ao mesmo tempo em que impulsionam o crescimento econômico. O relatório, publicado pela Fundação da Câmara de Comércio dos EUA, inclui um caso sobre o projeto da Xylem de reutilização da água para o Vale do Silício. Leia o texto a seguir e descubra como a economia circular pode proporcionar tanto ganhos ambientais como financeiros.

“A economia linear atual – na qual, em poucas palavras, os recursos naturais são extraídos do solo, transformados em produtos, usados e jogados fora – foi altamente bem-sucedida em proporcionar desenvolvimento econômico durante o século XX”, afirma Jennifer Gerholdt, diretora do programa ambiental do Centro de Cidadania Corporativa da Fundação da Câmara de Comércio dos EUA, na introdução do relatório.

“No entanto, as tendências globais indicam que a capacidade do modelo linear tradicional de produzir crescimento econômico está sendo cada vez mais desafiada, exigindo a busca de abordagens alternativas que possam funcionar em longo prazo”, continua.

De acordo com o relatório, a economia circular é um sistema que procura minimizar os resíduos.

“São analisadas todas as opções em toda a cadeia de modo a usar o mínimo de recursos possível desde o início, manter esses recursos em circulação pelo maior tempo possível, extrair o maior valor possível desses recursos e, finalmente, recuperar e regenerar esses materiais e produtos ao final de sua vida útil”, explica Gerholdt.

O relatório apresenta uma seleção das melhores práticas que as empresas estão utilizando para aproveitar de maneira rentável as oportunidades ambientais, econômicas e sociais que a economia circular proporciona.

Reutilização da água na Califórnia

No capítulo dedicado ao setor industrial, o relatório analisa um caso no norte da Califórnia no qual foi usada a tecnologia da Xylem em um sistema de reutilização da água. Em San Jose, o Santa Clara Water District (SCVWD) enfrentou uma escassez de chuvas, um aquífero esgotado e tanques de recarga quase vazios. Não obstante, eram necessárias novas reservas de água para manter a vitalidade econômica da comunidade e da economia do Vale do Silício.

O distrito decidiu construir o Centro Avançado de Purificação de Água do Vale do Silício, o primeiro desse tipo no norte da Califórnia. Essa instalação de última geração produz 30 milhões de litros de água tratada por dia, usando a série Wedeco LBX da Xylem para desinfecção por UV. A instalação ampliou com sucesso as reservas de água não potável para a irrigação e usos industriais, e reduziu a dependência da região de água importada.

“A Xylem dedica-se a resolver os mais complexos desafios relacionados com a água, e acreditamos que a reutilização da água é um fator essencial para contribuir para um futuro com água segura”, escreve Abigail Antolovich, gerente de desenvolvimento de negócios de reutilização da Xylem na América do Norte. “Também continuamos comprometidos a aumentar a conscientização pública e a compreensão desses desafios globais da água, de modo que todos possamos adotar práticas mais sustentáveis.”

Faça download do relatório completo da Câmara de Comércio dos EUA aqui (em inglês):
https://www.uschamberfoundation.org/best-practices/achieving-circular-economy-how-private-sector-reimagining-future-business

by Simon